Connect with us

Brasil

Empresários estão entre os mortos na queda de aeronave, em Itapeva (MG) – Notícias

Published

on

Empresários estão entre os mortos na queda de aeronave, em Itapeva (MG) – Notícias

[ad_1]


Os empresários André Amaral e Marcílio Franco estão entre as vítimas da queda da aeronave, na zona rural de Itapeva, sul de Minas, na manhã deste domingo (28). Os dois eram os donos da empresa de crédito IT’s Soluções Limitadas, nome social da Credfranco. A instituição havia comprado a aeronave em 23 de novembro de 2023. No avião, viajavam Marcílio e o sócio André Amaral, duas mulheres, uma criança e dois pilotos. 


Em nota, a Credfranco lamentou a morte dos dois. “É com profundo pesar e consternação que a Credfranco comunica o falecimento de André Amaral, Márcio Franco e familiares. Neste momento de luto, expressamos nossas mais sinceras condolências e solidariedade à família, amigos e a todos que compartilham conosco este momento de tristeza e reflexão. A Credfranco está comprometida em honrar a memória e continuar o legado de André e Marcílio, mantendo os valores e princípios que eles tanto prezavam.”







Os nomes das demais vítimas ainda não foram confirmados pela Polícia Civil.



Na tarde deste domingo, o Corpo de Bombeiros confirmou que sete pessoas morreram no acidente aéreo. Neste momento, os peritos da PCMG (Polícia Civil de Minas Gerais) tentam identificar os outros tripulantes da aeronave e se seriam familiares dos empresários.  


Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu por volta das 10h30, no bairro Monjolinho. Os militares informaram que moradores da região avistaram o monomotor “se partindo no ar” enquanto sobrevoava a região e as partes da aeronave caíram no solo. Moradores contaram que chovia forte e ventava muito no local.


Segundo os bombeiros, a aeronave decolou do aeroporto Estadual de Campos dos Amarais, em Capinas (SP). Conforme dados da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), a aeronave de matrícula PS-MTG foi fabricada em 1996 pela Piper Aircraft, é registrada como uma aeronave de serviço aéreo privado e não possui permissão para realizar táxi aéreo. Ela estava com situação normal para aeronavegabilidade. 


Após a queda da aeronave, investigadores do SERIPA III (Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), localizados no Rio de Janeiro (RJ), órgão regional do CENIPA (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), foram deslocados para realizar a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PS-MTG, em Itapeva (MG).

[ad_2]

Continue Reading
Advertisement
Clique para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revista Plateia © 2024 Todos os direitos reservados. Expediente: Nardel Azuoz - Jornalista e Editor Chefe . E-mail: redacao@redebcn.com.br - Tel. 11 2825-4686 WHATSAPP Política de Privacidade