Connect with us

Brasil

Caso Jeff Machado: Juíza interroga os réus; acusado de planejar o crime fica em silêncio – Notícias

Published

on

Caso Jeff Machado: Juíza interroga os réus; acusado de planejar o crime fica em silêncio – Notícias

[ad_1]


O interrogatório do réu Jeander Vinicius da Silva Braga encerrou a terceira audiência de instrução e julgamento da morte do ator Jeff Machado, no Fórum da Capital, no centro do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (26). 


Em depoimento, Jeander, indiciado por participação no crime, voltou a dizer que esteve na casa de Jeff, por intermédio do produtor Bruno de Souza Rodrigues, e, ao sair do banheiro, encontrou a vítima já sem vida


Por outro lado, Bruno, acusado de planejar e executar o assassinato, decidiu ficar em silêncio. 


Os dois foram denunciados pelo MPRJ (Ministério Público do Rio) por homicídio qualificado, ocultação de cadáver, entre outros crimes. Ambos estão presos preventivamente (sem prazo).




Início da sessão







Marcada para as 13h, a sessão começou com certo atraso. Inicialmente, estavam previstas as oitivas de nove testemunhas de acusação e quatro de defesa.


A juíza ouviu a proprietária e uma vizinha do imóvel onde foi encontrado o corpo de Jeff, além de um amigo do acusado do Bruno, que disse ter morado na residência.


De acordo com informações do TJRJ (Tribunal de Justiça do Rio), o amigo de Bruno foi o responsável por repassar o contato da locadora do imóvel para o réu. Segundo a testemunha, Bruno disse, em depoimento, que queria alugar a casa para um amigo chamado Jefferson.


Por último, o policial civil André Rosa, da DDPA (Delegacia de Descoberta de Paradeiros), falou sobre a investigação que realizou o cruzamento entre as operadoras de telefone móvel, o aplicativo WhatsApp e o Google. O policial afirmou que os telefones de Bruno, Jeander e da vítima apareceram nos arredores da casa. 


Após o depoimento de um amigo do réu Jeander — testemunha de defesa que até então não havia sido ouvido pela investigação, a acusação desistiu de chamar o restante dos depoentes.


Com isso, a audiência seguiu com o interrogatório dos réus. O primeiro acusado a ser chamado pela juíza foi Jeander, que prestou depoimento por cerca de uma hora. 


No início da noite, a audiência foi encerrada. As alegações finais de acusação e defesa devem ser enviadas por escrito. Ainda sem data prevista, a Justiça vai decidir se o caso irá a júri popular. 


Investigação


O produtor Bruno de Souza Rodrigues e o garoto de programa Jeander Vinicius da Silva Braga foram denunciados pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver, estelionato e crimes patrimoniais.


Segundo as investigações, Bruno Rodrigues — que se dizia amigo da vítima — drogou e matou Jeff Machado por estrangulamento, com a ajuda de Jeander da Silva Braga, na casa do ator, no Rio, em janeiro de 2023.


Cerca de quatro meses depois, o corpo da vítima foi encontrado em um baú enterrado no piso de um imóvel que havia sido alugado por Bruno, em Guaratiba, na zona oeste da capital.


A polícia concluiu que a motivação do crime teria sido financeira, porque o ator pagou R$ 18 mil a Bruno, que lhe fez uma falsa promessa de ajuda com um papel na TV.

[ad_2]

Continue Reading
Advertisement
Clique para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revista Plateia © 2024 Todos os direitos reservados. Expediente: Nardel Azuoz - Jornalista e Editor Chefe . E-mail: redacao@redebcn.com.br - Tel. 11 2825-4686 WHATSAPP Política de Privacidade