Connect with us

Brasil

Polícia Civil prende coach suspeito de estuprar e abusar de três mulheres no Rio  – Notícias

Published

on

Polícia Civil prende coach suspeito de estuprar e abusar de três mulheres no Rio  – Notícias

[ad_1]


A Polícia Civil prendeu o coach e influenciador digital Ângelo Ventura, suspeito de estuprar e abusar de mulheres do Rio de Janeiro. Ele vai responder pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual mediante fraude, praticados, segundo a investigação, entre os anos de 2010 e 2021, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense.


Três vítimas decidiram romper o silêncio e procurar a polícia. Elas relataram que o treinador agiu da mesma maneira com todas. O suspeito se apresenta numa rede social como o “Mensageiro da fortuna” e tem mais de 100 mil seguidores.



De acordo com os relatos, ele se aproximava, criava um vínculo íntimo e ganhava a confiança delas. Depois oferecia bebidas alcoólicas às vítimas e, após embriagadas, cometia os crimes.


Uma delas contou à Record que, após receber vários convites, aceitou um pedido do treinador para ir a uma pizzaria em um shopping da cidade.


“A gente foi numa pizzaria num shopping e, nesse dia, ele pediu vinho e pediu algumas coisas para comer também. Eu também não tinha o hábito de beber, mas ele falou que eu podia confiar, que eu ‘tava’ com ele e eu fui bebendo, bebendo. Eu não tinha o hábito de beber, então, eu fui ficando alterada e, em certo momento, eu percebi isso e falei que ia parar de beber”, relatou a mulher.


Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Assine a newsletter R7 em Ponto


A mulher relatou ainda que, depois do jantar, alterada pela bebida alcóolica, foi levada a um motel. “E ele foi para um motel, ele entrou num motel. Nesse momento eu falei, que eu me dei conta de onde a gente estava”, complementou a jovem, que preferiu não se identificar.


Ela disse também que, mesmo embriagada, tem lembranças do crime de estupro. “Tenho algumas memórias dele tirando a minha roupa e fazendo massagem em mim. Eu não lembro se eu dormi nesse momento, eu lembro que uma hora eu vi ele em cima de mim e lembro dele me dando banho, eu completamente despida me dando banho. E, no outro dia, quando eu acordei, que eu me dei conta do que realmente tinha acontecido e senti que tinha acontecido algo, que tinha havido um abuso”, concluiu a vítima.


A primeira jovem a procurar a polícia também foi ouvida pela reportagem da Record. Thaila Silva conta que morou na casa do treinador e que ele se aproveitou do fato de a jovem não ter familiares para cometer abusos emocional e sexual. Ela disse que, numa certa noite, o coach ofereceu vinho e colocou uma venda nos olhos dela. 


Thaila conta que estranhou a atitude, mas que confiou pois já tinha visto o treinador colocar venda em outras pessoas em cursos presenciais. Thaila relatou também que só desconfiou de que se tratava de um abuso quando Ângelo teria pedido que “ela se deitasse e abrisse a própria blusa.” Ela disse que parou com o abuso e, depois, gravou conversas entre os dois para apresentar na delegacia, para que outras mulheres não enfrentassem a mesma situação. Os áudios gravados estão com a Polícia Civil.

[ad_2]

Continue Reading
Advertisement
Clique para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revista Plateia © 2024 Todos os direitos reservados. Expediente: Nardel Azuoz - Jornalista e Editor Chefe . E-mail: redacao@redebcn.com.br - Tel. 11 2825-4686 WHATSAPP Política de Privacidade